OS CAMPEÕES DO SERTÕES 2020. VENCEDORES INÉDITOS NOS CARROS, MOTOS E UTVS

Publicado por: Carlos
01 dezembro 2020

Visualizações Visualizações 1591 Comentários Comentários 0

Local
Data
Organizador RACEMOTORS
Telefone do Organizador
Descrição

Um ano diferente pediu um Sertões diferente e teve campeões diferentes. Barreirinhas, no Maranhão, ponto final de uma aventura de 4.562km iniciada em Mogi Guaçu (SP) consagrou vencedores inéditos nos carros, motos e UTVs. E reservou emoção até os últimos quilômetros. O Rally da Solidariedade também cumpriu a sua missão de levar ajuda às comunidades carentes por onde passou, com a distribuição de 11.500 cestas básicas.

Nas duas rodas, Ricardo Martins (Yamaha WR 450F/IMS Yamaha) coroou um Sertões perfeito, com velocidade, concentração redobrada e nenhum erro. O catarinense soube assumir a condição de líder da equipe azul com a impossibilidade de participação do francês Adrien Metge, que apresentou diagnóstico positivo para Covid-19 na semana do início da prova. Julio Zavatti, o Bissinho (Honda CRF 450 RX), terminou em segundo.

A grande revelação foi o paulista Vítor Siqueira (KTM 450EXC/Dust Off-Road). Em sua primeira participação, não apenas venceu na categoria Maratona, que era o objetivo inicial, como ficou com o terceiro lugar final, façanha digna de aplauso. A especial do dia foi encerrada no km 62 de 223 a pedido unânime dos pilotos em função do acidente sofrido por Tunico Maciel (Honda CRF 450RX/Honda Racing), que brigava pela vitória geral.

“Fiz um rally muito consistente, não errei navegação, não caí e andei num ritmo rápido a prova toda. Isso é fruto da preparação, acredito que colhi os frutos do que venho plantando há muito tempo. Feliz com a vitória, um peso a menos nas costas que eu mesmo me colocava e isso dá forças para continuar lutando e buscando mais”, afirmou Martins.

Nos UTVs, quem começou o dia na frente (Rodrigo Varela/Gunnar Dums) terminou na quinta posição depois da especial de 223km desenhada com muita areia, dunas e navegação. E quem era vice-líder foi para o alto do pódio, não sem antes passar por um grande susto. Na sétima participação, Deninho Casarini finalmente conseguiu concluir o desafio com o Can-Am Maverick X3 da Casarini Racing. Ao lado do navegador Ivo Mayer, ele entrou para a seleta galeria dos campeões.

“Chegamos a ter mais de 30 minutos de vantagem para o segundo colocado quando o Rodrigo quebrou e, aí, a gente acomodou, fomos num ritmo mais lento, acabamos seguindo uma direção errada e perdemos 20 minutos. Voltamos no meio do fluxo, tentando passar todo mundo do jeito que dava. Rally é isso, não existe a posição do conforto. A equipe foi mega dedicada, minha gratidão por todos eles, temos uma família, e essa foi a receita para a vitória. Vencer o Sertões é para poucos e fico muito feliz por ter conseguido”, festejou Casarini.

Nos Carros, um duelo em família. Marcos Baumgart ao lado do navegador Kleber Cincea bateu o irmão Cristian e Beco Andreotti – as duas duplas com as Toyota Hilux IMA do X Rally Team. Um resultado construído com velocidade – três vitórias de etapa -, e constância (o pior resultado de etapa foi um terceiro lugar). Na terceira posição, Sylvio de Barros/Rafael Capoani (Ford Ranger T1/X Rally Team), que conseguiram resistir à pressão dos campeões de 2019, Lucas Moraes/Kaíque Bentivoglio (Ford Ranger T1 BR/MEM).

“É um sonho realizado, uma vontade e uma determinação. Nós sozinhos não fazemos nada, devo muito a nossa equipe maravilhosa. Desde 1999 disputo o Sertões, começamos em Fortaleza com um Troller, depois Mitsubishi, Ford e, agora, de Toyota veio o primeiro título”, destacou Marcos.

O maranhense Marcelo Medeiros, da equipe Taguatur Racing, completou todas as etapas sempre em um bom ritmo para chegar a sua terra natal no comando sua Yamaha YFM 700 (#101) e garantir o título de tetracampeão na categoria quadriciclo.

Confira o resultado completo no link: https://resultados.sertoes.com/

FONTE

Os comentários estão fechados.

×

Olá, Clique em um de nossos atendentes para iniciar o atendimento.

× Como posso te ajudar?